Prêmio CLAUDIA 2016 revela vencedoras em noite que celebrou a força da mulher

A maior premiação feminina da América Latina – teve sua primeira edição em 1996 com o objetivo de descobrir e destacar mulheres competentes, talentosas, inovadoras e empenhadas em construir um Brasil melhor
  06/10/2016
21 premio claudia 2016

Com o objetivo de descobrir e destacar mulheres competentes, talentosas, inovadoras e empenhadas em construir um Brasil melhor, o Prêmio CLAUDIA revelou, na noite desta terça-feira (4/10), as vencedoras das categorias Cultura, Trabalho Social, Negócios, Políticas Públicas, Ciências, Revelação e Consultora Natura Inspiradora de sua 21ª edição. Elas foram escolhidas por um júri formado por leitoras, pela direção da revista CLAUDIA e por uma comissão de dez personalidades, que contou com nomes de peso como o de Luiza Helena Trajano, da Magazine Luiza, e do maestro João Carlos Martins. O Teatro Santander, em São Paulo, recebeu os convidados com um coquetel que antecedeu a celebração da maior premiação feminina da América Latina.  

A cerimônia  

O presidente do Grupo Abril, Walter Longo, prestigiou o evento e fez um discurso de abertura ao lado de Luiz Seabra, fundador da Natura. Eles lembraram a força da contribuição das mulheres ao nosso país. Paula Mageste, diretora do Núcleo de Femininas da Abril, fez referência aos movimentos da nova geração que ressignificam o feminismo e nos enchem de esperança. Estiveram entre os presentes, também, a diretora Editorial, Alecsandra Zaparolli, e o vice-presidente do Conselho Editorial, Thomaz Souto Corrêa. Empresárias, jornalistas e outras personalidades brasileiras participaram do Prêmio, como a modelo Luiza Brunet e o ator Du Moscovis, mestre de cerimônias que conduziu a premiação com graça e bom humor. As leitoras puderam acompanhar tudo ao vivo pelo site e pelas redes sociais de CLAUDIA, via Facebook Live, e pelas hashtags #PrêmioCLAUDIA2016, #mulheresextraordinárias e #ofuturoéextraordinário.   Um dos momentos mais emocionantes da noite foi a entrega do prêmio especial Hors-Concours para Maria da Penha, que, após anos de luta contra o marido agressor, deu nome à lei que protege as mulheres vítimas de violência doméstica, a qual completa 10 anos. "Nós precisamos dos homens para fazer com que a lei funcione de verdade, pois só assim podemos garantir um futuro sem violência para nossas descendentes”, afirmou durante seu discurso. Além disso, ela cobrou dos gestores públicos a aplicação eficiente da lei: "Dez anos já se passaram e são poucos os municípios que têm políticas públicas fundamentais para a proteção da mulher".   Com coragem e ousadia, ano a ano, todas as finalistas do Prêmio CLAUDIA provam que é possível encontrar soluções para os mais variados problemas da sociedade. Para Tatiana Schibuola, diretora de Redação de CLAUDIA, a missão foi cumprida mais uma vez. “Não só ampliamos o alcance das histórias e projetos de mais um grupo muito bem selecionado de finalistas, como conseguimos inspirar e encorajar pessoas a fazerem mais pelo mundo em que vivemos”, afirmou. Confira na íntegra as ganhadoras do Prêmio CLAUDIA 2016:

 

Categoria Trabalho Social: Marineide Silva

É maratonista e criadora de ONG de corrida para mais de 500 crianças e adultos no bairro mais perigoso de São Paulo.  

 

Categoria Políticas Públicas: Maria Clara de Sena 

É a primeira transexual no mundo em cargo de Mecanismo de Prevenção e Combate à Tortura, ela luta pelos direitos LGBTs.

 

Categoria Revelação: Samantha Karpe e Letícia Camargo Padilha

Desenvolveram uma cobertura de rua mais resistente, econômica e sustentável do que a convencional para mais segurança no trânsito.

 

Categoria Negócios: Cristina Junqueira

Criadora do Nubank Brasil, cartão de crédito sem anuidade que pode ser administrado por celular e não precisa de banco.  

 

Categoria Cultura: Anna Muylaert 

Cineasta e diretora de "Que Horas Ela Volta?", reacendeu a discussão sobre a exploração do trabalho doméstico no Brasil.

 

Categoria Consultora Natura Inspiradora: Rozimere Santos Oliveira Souto

Líder que organiza a produção agrícola e o empreendedorismo entre as mulheres no Sertão da Paraíba.  

 

Categoria Ciências: Adriana Melo

Especialista em medicina fetal, ela comprovou a relação entre infecções por zika e malformação em bebês. 

Marcas envolvidas

Mais Notícias