Fim da crise está próximo, afirma presidente da ANFAVEA no Fórum Direções, de QUATRO RODAS

O segmento automotivo deve respirar um pouco mais aliviado entre o fim de 2017 e o ano de 2018.
  05/10/2017
 dsc8893

 É o que acredita o presidente da ANFAVEA, Antonio Megale. Durante o Fórum Direções, evento realizado por QUATRO RODAS, maior revista do segmento automobilístico do país, o executivo afirmou que todos os indicadores estão dando confiança de que o fim da crise está próximo. “O ano de 2018 ainda será de grandes desafios, mas podemos dizer que o crescimento será superior a 2017. Voltaremos a níveis mais próximos de dois dígitos”, disse.

Megale subiu ao palco do evento logo após o presidente do Grupo Abril, Walter Longo. Na primeira palestra do dia, Longo aproveitou para comentar as diferenças entre armas digitais e almas digitais, reforçando a ideia de que é preciso, mais do que investir em tecnologias, mudar o modo como o sistema é gerido. “Paradigmas de gestão ainda resistem a mudanças. Por isso, precisamos focar muito mais nesse ponto do que nas ferramentas para uma efetiva integração digital”, afirmou. Longo também defendeu a inclusão de mais mulheres em cargos de liderança, a adaptação das empresas para atuar na era da efemeridade e a ampliação do conceito de “uberização”, com foco no compartilhamento.

Na sequência, o CIO da Embraer, Alexandre Baulé, o presidente da Cisco Brasil, Laércio Albuquerque, e o CEO da Intel Brasil, Maurício Ruiz, participaram de debate mediado pelo redator-chefe de QUATRO RODAS, Zeca Chaves, e pelo editor Ulisses Cavalcante. Os executivos falaram dos caminhos para inovação e da interação com os clientes. “Não dá mais tempo para ouvir o seu consumidor. Você precisa, agora, lê-lo em tempo real”, afirmou o presidente da Cisco. Para o CIO da Embraer, que também levantou a questão da segurança digital, o segredo é trabalhar em colaboração com o público para criar novas possibilidades e permitir o acesso a elas.

Carros autônomos e conectividade

Com a presença do CEO do Google Brasil, Fabio Coelho, do CEO da Audi do Brasil, Johannes Roscheck, do vice-presidente de marketing, mobilidade e serviços conectados para a América Latina do Grupo PSA, Pablo Averame, o segundo painel do dia abordou a questão dos carros autônomos. Para os três executivos, a indústria já está bem avançada no segmento, com automóveis que já oferecem os primeiros níveis de autonomia e promovem benefícios reais para a mobilidade. “90% dos acidentes são causados por humanos. A inteligência artificial vem no sentido de diminuir essa estatística, por exemplo”, explicou Johannes Roscheck. Para Fabio Coelho, mais do que carros autônomos, o futuro está na integração de todos os meios de transporte, com novos modelos e sistemas.

O futuro da conectividade também foi tema da palestra de Hermann Mahnke, diretor de marketing da GM Mercosul. Em sua apresentação, ele abordou os desafios das megacidades e as inovações que a empresa tem trazido ao mercado. “Estamos atuando em diversas frentes e hoje já temos 50 veículos autônomos circulando nos Estados Unidos.” Concluindo a programação, o painel Rota 2030 recebeu Dan Ioschpe, presidente do Sindipeças, Frédéric Sebbagh, presidente do Grupo Continental América do Sul, e Roberto Cortes, presidente das MAN Caminhões América Latina.

O Fórum Direções, realizado Aché Cultural (Tomie Ohtake), em São Paulo, contou com patrocínio máster da Petrobras e apoio da Audio e da LogiGO.

Palavras-chave

  • Quatro Rodas
  • forum direções

Marcas envolvidas

Mais Notícias